Mobiliário Para Restauração – Os olhos também comem

mobiliário para restauração

Mobiliário Para Restauração – Os olhos também comem

Quando o assunto é “comer” os portugueses não brincam em serviço.

Um dos sectores mais afectados pela crise financeira foi precisamente o sector da restauração, mas assim que as coisas começaram a mudar de rumo foram também dos primeiros a receber o dinheiro extra dos portugueses. É um facto, os portugueses quando têm dinheiro no bolso gostam de comer fora, e Portugal tem dos melhores restaurante para o fazer.

Já pensaram bem? Uma gastronomia incomparável, um bom clima e um dos países mais bonitos do Mundo. Com estas condições que é que não gosta de ir jantar fora?

Mas não é por isso que os empresários deste sector se devem desleixar nas suas escolhas. Não basta um bom prato ou um menu barato para o sucesso de um restaurante. A atenção ao detalhe e ao ambiente é cada vez mais importante. E aqui pesa também o design de interiores e a escolha do mobiliário para restauração. Referir isto nunca é demais.

Seja qual for o posicionamento do restaurante – mais barato, mais caro – deve ter sempre isso em conta. É o que fazem os restaurante gourmet de topo, que conseguem criar pratos de muita qualidade a um ambiente de excelência. E os seus clientes não se importam de pagar mais (por vezes muito mais) por isso. Porquê?

Porque o valor que esses restaurantes oferecem aos seus clientes não está só na comida, mas sim em toda a experiência. Como nós dissemos num tweet:

E de facto não são só os olhos que comem. Por exemplo:

Uma vez entrei num restaurante em Vila Real para jantar. Dizer que fiquei sentado 20 segundos é muito. Nem cheguei a pedir. Levantei-me e saí.

Porquê?

  1. O restaurante não era arejado e com a cozinha fazia um calor imenso.
  2. Cheirava a óleo e peixe frito 200x mais do limite aceitável.
  3. No tempo que estive sentado, nenhum dos funcionários demonstrou qualquer interesse.

A par disto todo o mobiliário daquele restaurante era aquilo a que já estamos habituados.

  • Não engana
  • Não inova
  • Não atrai

Como bom português, eu gosto de comer em restaurantes, e nunca saberei se ali comeria um dos melhores pratos da minha vida – mas parto do princípio que não – porque naquele estabelecimento nem me deu vontade de pedir.

Os olhos comem ainda antes de entrarem no restaurante, comem mal entram no restaurante, quando se sentam, quando falam com os empregados, quando recebem o prato, quando pagam e quando saem.

Pensar que os olhos do cliente alguma vez deixam de comer é um erro e é por isso que os empresários da restauração devem olhar para lá dos pratos e do atendimento. Tenham em atenção o ambiente, o design e a mobília.

Porque a cor de uma parede pode fazer a diferença, assim como uma mesa, uma cadeira ou até um acessório.

 

 

 

About the author

Posts Relacionados

espaço colaborativo escritório

Design Para Escritórios: 8 Tendências Para 2018

Em qualquer dia normal de trabalho existem milhões de pessoas...

cadeiras para escritório

Como Escolher Cadeiras Para Escritório

Se já deu uma vista de olhos na nossa loja...

Tendências de Design Para Restaurantes (2018)

Já repararam no quanto o mundo mudou nos últimos 10...

mobiliário para escritório

Como mobilar um escritório pequeno?

Nem sempre é fácil termos um bom orçamento para um...

Deixar Comentário